© Plateau Produções 2016 |  plateau.projetos@gmail.com

1/5

PALAVRA E UTOPIA

Ficção / 35 mm / 130 min. / 2000

Em 1663, o Padre António Vieira é chamado a Coimbra para comparecer diante do Tribunal do Santo Ofício, a terrível Inquisição. As intrigas da corte e uma desgraça passageira enfraqueceram a sua posição de célebre pregador jesuíta e amigo íntimo do falecido rei D. João IV. Perante os juizes, o Padre António Vieira revê o seu passado: a juventude no Brasil e os anos de noviciado na Bahia, a sua ligação à causa dos índios e os seus primeiros sucessos no púlpito.

Manoel de Oliveira foi o realizador português mais conhecido internacionalmente na história do cinema. Era, à data da sua morte, o mais velho realizador do mundo em atividade, com a mais longa carreira da história do cinema - 88 anos ao seu serviço. É autor de trinta e duas longas-metragens.

Impedido de falar pela Inquisição, o pregador refugia-se em Roma, onde a sua reputação e êxito são tão grandes que o Papa concorda em não o retirar da sua jurisdição. A rainha Cristina da Suécia, que vive em Roma desde a abdicação do trono, prende-o na corte e insiste em torná-lo seu confessor. Mas as saudades do seu país são mais fortes e Vieira regressa a Portugal. Só que a frieza do acolhimento do novo rei, D. Pedro, fazem-no partir de novo para o Brasil onde passa os últimos anos da sua vida. 

Festival de Cinema de Veneza, Itália (2000) – Prémio da Crítica
Festival de Cinema Ibero-Americano de Huelva, Espanha (2000) – Prémio do Júri e Prémio da Crítica
Globos de Ouro, Portugal (2000) – Melhor Realizador
Saint Anthony’s International Award, Il Messaggero di Sant’ António

Festival de Cinema de Veneza (2000) – Leão de Ouro e Melhor actor
Mostra Internacional de Cinema São Paulo, Brasil (2000)
Festival des Films du Monde Montreal, Canadá (2000)

Direção

Manoel de Oliveira

 

Argumento e diálogos

Manoel de Olveira

 

Contribuição histórica e
literária sobre o Padre António Vieira

Padre João Marques


Diretores de produção

Stephane Riga, Roberto Tibiriçá, Joaquim Carvalho, Nuno Ghira

 

Diretor de Fotografia

Renato Berta A.F.C


Som

Henri Maikoff


Mixagem

Jean François Auger

Montagem

Valérie Loiseleux
 

Arte

Rui Alves

 

Figurino

Isabel Branco

 

Assistente de direção

José Maria Vaz da Silva


Continuista

Júlia Buisel

 

Caracterização e cabelos

Catherine Leblanc
 

Maquiagem

Emmanuelle Fevre
 

Diretora financeira

Luisa Perestrello

Padre António Vieira

Lima Duarte

Padre António Vieira

Luís Miguel Cintra

Padre António Vieira

Ricardo Trepa
 

Padre José Soares

Miguel Guilherme

Rainha Cristina da Suécia

Leonor Silveira

Padre Jerónimo

Cattaneo Renato Di Carmine

Inquisidor-Mor

Diogo Dória
 

Notário

Paulo Matos
 

Promotor

Antonio Reis

Governador

Canto e Castro

Provincial

José Pinto


Inquisidor-Geral

José Manuel Mendes

Rei D.João IV

Rogério Vieira


Papa

Duarte de Almeida


Padre Bonucci Ronaldo Bonacchi


Provincial

Rogério Samora


Padre Pacheco

Luís Lima Barreto

Núncio

Rui Luís